E sobre esta pedra edificarei a minha igreja

E sobre esta pedra edificarei a minha igreja

O capítulo 16 do evangelho de Mateus é um divisor de águas no ministério de Jesus. Agora só falta o ato final para completar sua rejeição pelos judeus: 

o Messias ser condenado à morte por seu próprio povo. O capítulo 53 do livro do profeta Isaías estava para se cumprir e agora Jesus passa a preparar seus discípulos para a cena da cruz.

Ele pergunta a eles quem o povo acha que ele realmente é. João Batista, Elias, Jeremias ou algum outro profeta ressuscitado, respondem eles. Então ele quer saber a opinião dos próprios discípulos. É Simão quem responde:

“Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Simão não fala de si mesmo, mas recebe uma revelação do Pai. Jesus é o Messias e Deus Filho. 

Homem algum pode concluir ou compreender isso a não ser por revelação divina. Jesus dissera um tempo antes que “Ninguém conhece o Filho senão o Pai”.

As revelações não param aí. Dirigindo-se a Simão, Jesus diz: “Eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não poderão vencê-la. 

E sobre esta pedra edificarei a minha igreja – Leitura de Mateus 16:13-20

Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus”.

Existe muita confusão sobre esta passagem porque as traduções usam a mesma palavra para “pedra” e “rocha”. Eu acredito que Jesus se referia à afirmação de Pedro e a si mesmo ao falar de “pedra”. Mas o melhor mesmo é perguntarmos a Pedro quem é essa pedra.

“Ei, Pedro, quem você acha que é a pedra?”

Pedro responde no capítulo 4 de Atos: “Este Jesus é a pedra”. Depois, em sua carta chamada de 1ª Pedro, no capítulo 2 ele chama Jesus de “pedra viva”, “pedra rejeitada”, “pedra escolhida”, “pedra preciosa”, “pedra angular”, “pedra de tropeço” e “rocha de escândalo”. Bem, você não vai querer discutir com Pedro, vai?

Outra revelação é que Jesus edificaria a sua igreja, a igreja dele próprio, o que nos leva a duas conclusões importantes. Primeiro, o verbo está no futuro, “edificarei”, o que mostra que a igreja não existia antes e nem mesmo naquele momento. Era algo futuro, o que nos remete ao capítulo 2 de Atos, que você pode ler por conta própria.

Outra coisa: Jesus diz “minha igreja”. É dele, de mais ninguém. Quando você escuta algum padre, pastor ou líder religioso usar a expressão “minha igreja” para falar da organização que fundou ou do lugar onde congrega, aquela é a igreja dessa pessoa, não a de Jesus. 

Se você quer saber qual é realmente a igreja de Jesus não perca o próximo artigo.

Gostou dessa mensagem: E sobre esta pedra edificarei a minha igreja?
Então veja mais mensagens correspondentes

E sobre esta pedra edificarei a minha igreja.
Gostou da mensagem? Deixe o seu comentário: